quarta-feira, março 15, 2006

Será que a Geodiversidade não possui valor intrínseco?

A resposta surgiu numa das poucas escapadelas de fim-de-semana - descobri algo simplesmente encantador.
Palavras para quê? Uma imagem vale mais do que mil palavras...



Certamente este não será o melhor poster para colocar no gabinete nem sequer no quarto, mas futuramente outros registos aparecerão...

Enquanto que uns usam estes clichés aquando da visualização de simples images, outros são os que se preocupam com a conceptualização deste termo. Assim, o Devon Country Council refere que a geodiversidade contribui para a qualidade de vida de várias formas:

  • Apreciação: pois sabemos que as características geológicas são apreciadas e admiradas em todo o mundo e que atraem turistas;
  • Conhecimento: ao estudarmos estas características, somos capazes de compreender melhor a evolução e a história do nosso planeta;
  • Produtos: esta refere-se à extracção de materiais, fósseis e minerais para fins comerciais; e
  • Processos/funções naturais: pois os fenómenos geológicos naturais providenciam alguns serviços essenciais, como o abastecimento de águas e a utilização da energia geotérmica.

8 comentários:

Desambientado disse...

Será que fui eu que induzi a essa pergunta?
Se não foi, tem efectivamente valor intrinseco como tem a biodiversidade?

Fátima Silva disse...

Viva Natália.
Eu não me importava nada de ter essa bela imagem no meu quarto. Linda!
Continuas a expelir as ideias que tão necessárias são para consolidar a valorização dos aspectos geomorfolócicos, como intrínsecos à biodiversidade.
Beijinhos e bom fimde-semana.

Joao Soares disse...

Ola Natália
Parabéns pelo teu trabalho.
Todos somos poucos em defesa da Terra, pelo tempo que urge em mudar.
Por isso coloquei um link do teu blogue no Bioterra!
Um abraço
João Bioterra
http://bioterra.blogspot.com

OF disse...

Olá.
Se a Geodiversidade tem valor intrínseco, à semelhança da Biodiversidade, então não precisamos procurar razões como a beleza e o turismo, a compreensão da historia planetária, os recursos minerais ou os serviços (termo demasiado antropocêntrico que me desagrada) prestados.
O seu valor é intrísseco porque é, porque existe. tal como tu ou eu.
Gostei da ideia e tb da foto. Gostei do teu e coloquei um link no meu http://ecoliteracia.blogspot.com.

Desambientado disse...

Natália.

Espero que esteja tudo bem contigo em Santa Maria.
Estive num encontro na Madeira onde se discutia a importância dos Geoparks europeu e as condições que um espaço geológico deveria ter para ser considerado um geopark. Há legislação europeia sobre isso e também creio, que poderá ser um assunto que te possa interessar especialmente.

Um beijinho.

Desambientado disse...

Já encontraste alguma coisa sobre Geoparks, ou o assunto não te interessa? Certamente que esse conceito se aplica bem à zona do Barro Vermelho em Santa Maria, incluíndo, pela riqueza em fósseis também a Baía da Cré.
Um beijinho

Félix

Desambientado disse...

Farei bravemente uma visita à tua ilha.
Félix

sednaa disse...

Olá, encontrei este sítio em pesquisa sobre Natureza, e de facto encontrei um excelente sítio.
Há poucas pessoas que se preocupam com aquilo de belo que para além de intrínseco é de facto o mais natural da ñatureza. A Geodiversidade tem valor intrínseco tal como a Biodiversidade, são o que em nada podemos discutir, as mudanças são e serão sempre a fornça do homem em querer destruir o que de mais belo existe no planeta.
O seu valor é intrínseco porque é, porque existe, porque somos obrigados a aceitar a Natureza como ela é. Tal como tu ou eu, somos seres com personalidades próprias, assim o é a biodiversidade ligada intimamente como falas num post à geodiversidade. São pontos de vista que podem de facto serem discutidos e nada melhor que continuares a pesquisar no terreno e discutir aqui opiniões. Muitos parabéns.